sábado, 25 de outubro de 2014

Datafolha dá empate técnico.Ibope, que faturou R$ 11 milhões este ano com a Dilma, não. Quem acredita neles?

Acabam se sair pesquisas do Ibope e Datafolha. Elas não fizeram entrevistas depois do debate na Globo. E nem pegaram o efeito Veja no eleitor. Portanto, não servem para nada. Ibope deu 53% para Dilma e 47% para Aécio. Uma diferença de 3%. Datafolha deu Dilma com 52% e Aécio com 48%, dentro da famigerada e desprestigiada margem de erro. Todos os trackings botam Aécio na frente. Estamos na frente. Mobilização vai dar 2% a mais pra Aécio. Abstenção vão tirar 2% da Dilma. Como sempre. Portanto, não vamos abaixar as nossas bandeiras e o nosso grito. Nunca estivemos tão perto da vitória como agora.

Rememore os erros dos institutos:

Aécio lidera trackings da véspera em eleição duríssima.

Meus caros e caras, recebi o tracking tucano e de duas instituições financeiras. Não posso dizer qual é de quem, mas todos mostram uma eleição muito dura. Aécio segue na frente e a tendência, com a intensa mobilização de hoje, o sucesso no debate e as abstenções que sempre favorecem o tucano, que estejamos muito mais próximos da vitória do que o lado negro da força. Mas nada está garantido. Daqui a pouco saem as pesquisas de campo e elas têm impacto, mesmo que erradas.  Não podemos deixar a mobilização cair. É ela que fará a diferença. Portanto, de novo: mãos ao telefone, mãos ao volante, mãos batendo porta de vizinho, mão na massa, mão apertando mão e mãos à obra! Nunca estivemos tão perto. Não vamos jogar o Brasil fora!

Aécio lamenta campanha sórdida do PT.

Em seu último ato oficial de campanha, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, voltou a criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reclamou dos institutos de pesquisas e disse que está confiante na vitória nas urnas neste domingo, 26, dia da votação no segundo turno, em que ele disputa o Palácio do Planalto com a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff. "Amanhã vencerei estas eleições porque não há sordidez que vença a verdade", destacou.

Em entrevista concedida neste sábado, 25, dentro do Solar das Neves, como é conhecida a residência da família Neves em São João Del Rey, no interior de Minas Gerais, o presidenciável tucano disse que esta eleição será lembrada pela sordidez com que ele e outros adversários foram tratados pelo PT. E disse se sentir revigorado ao final desta caminhada, apesar da campanha dura que enfrentou.
"Termino este combate de maneira honrada, acreditando que a política deve ser feita com honradez. Já me sinto vitorioso pela caminhada correta, mostrando um Brasil generoso e ético."

Sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Aécio voltou dizer que ele se "apequenou". "O ex-presidente Lula se apequenou nesta campanha. Sai muito menor do que entrou. Como sou um homem generoso, vou buscar sempre na minha memória os rasgados elogios que ele fez a mim no nosso convívio". 

O tucano creditou as críticas que vem recebendo de Lula, que chegou a chamá-lo de filhinho de papai em um comício, ao "desespero final da campanha". "Perceberam que, pela primeira vez em 12 anos, há uma possibilidade real de derrota", afirmou Aécio.

O candidato falou também sobre os números divergentes das pesquisas de intenção de voto. "Todos os institutos terão que se reciclar. Os erros foram grosseiros no primeiro turno". Sobre o debate da TV Globo, ele disse que saiu feliz e satisfeito porque conseguiu apresentar sua plataforma de governo. E desejou que neste domingo, nas urnas, os brasileiros escolham o melhor para o Brasil, porque acredita na política feita com honradez. 

No final da entrevista, ele agradeceu mais uma vez "a calorosa acolhida que teve dos brasileiros nesta campanha", agradeceu "à amiga Marina Silva que oxigena e traz esperança à política brasileira" e a Renata, viúva de Eduardo Campos. Aécio afirmou que o pior momento que teve nesta caminhada foi a morte de Campos.

O tucano disse ainda que encerrava sua campanha à Presidência da República onde tudo começou, na cidade de seu avô, São João Del Rei, uma tradição que ele mantém em todas as suas disputas políticas. Ele chegou à cidade acompanhado da mulher Letícia e dos filhos gêmeos, acenou da sacada para um grupo de pessoas que se acotovelaram em frente à casa de seus avós para vê-lo, concedeu entrevista coletiva à imprensa e encerrou suas atividades visitando o túmulo de Tancredo Neves, no cemitério ao lado das Igreja São Francisco de Assis.

Após essa visita, ele seguiu para sua residência em Belo Horizonte, para esperar ao lado da família - sua filha mais velha também está chegando à cidade - o dia da votação deste segundo turno, neste domingo. (Estadão)

Brasil nas ruas pela vitória de Aécio.


Povo toma conta das ruas na arrancada da vitória com Aécio Presidente. Esta foto é da Avenida Paulista, centro de São Paulo, no famoso vão do Masp, que ficou pequeno para tanta gente.

MUITO CUIDADO COM AS PESQUISAS. Institutos erraram demais contra Aécio no primeiro turno. Confira e divulgue.

Na tabela acima, mostramos o quanto os institutos erraram a favor de Dilma no primeiro turno, dando-lhe milhões de votos a mais. E o quanto prejudicaram Aécio, tirando dele milhões e milhões de votos. Confira os votos que as pesquisas davam as candidatos com os votos que saíram das urnas. Confiram as diferenças a maior para Dilma e a menor para Aécio. Um verdadeiro escândalo! Os institutos de pesquisa estão sob suspeita. Por isso, não nos enganemos e não vamos deixar o eleitor indeciso se enganar. Divulgue esta tabela para o máximo de pessoas. Nós estamos na frente! Não vamos ser derrotados pelos enganadores da opinião pública.

AÉCIO VIRA NA PESQUISA CNT-MDA Levantamento divulgado agora coloca Aécio com 50,3% dos votos válidos.

 
Saiu a pesquisa CNT-MDA com virada de Aécio Neves. Vejam o resumo abaixo:

Votos válidos: 
  • Aécio 50,3%, 
  • Dilma 49,7%
INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE (ESPONTÂNEA)
Aécio Neves (44,4%), Dilma Rousseff (43,3%)

2º TURNO - INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE (ESTIMULADA)
Aécio Neves (PSDB) – 45,3%
Dilma Rousseff (PT) – 44,7%

VOTOS VÁLIDOS
(percentual calculado excluindo os percentuais de branco, nulo e indecisos)
Aécio Neves (PSDB) – 50,3%
Dilma Rousseff (PT) – 49,7%

LIMITE DE VOTO

DILMA ROUSSEFF: é a única em que votaria (37,9%); é uma candidata em que poderia votar (17,3%); não votaria nela de jeito nenhum (43,3%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (0,1%).

AÉCIO NEVES: é o único em que votaria (38,4%); é um candidato em que poderia votar (16,3%); não votaria nele de jeito nenhum (42,8%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (1,1%).

A 126ª Pesquisa CNT/MDA mostra que Aécio Neves está numericamente à frente de Dilma Rousseff. Importante ressaltar que Aécio inverteu a curva de queda e voltou a subir.

Provavelmente, o debate da Rede Globo definiu as eleições, com grandes possibilidades de Aécio ser eleito presidente da República neste domingo.

A Pesquisa realizada 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR - 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

Na reta final, Aécio Neves avança em Minas e abre 11 pontos sobre Dilma.

Pesquisa divulgada na sexta-feira pelo Multidados aponta o candidato do PSDB, Aécio Neves, na frente da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), em relação à preferência de votos dos eleitores mineiros. No levantamento estimulado, o tucano foi escolhido por 49% dos entrevistados. Dilma recebeu 38% da preferência. O percentual de eleitores que ficaram indecisos ou que não responderam a pesquisa foi de 7% e outros 6% falaram que não rejeitam nenhum dos dois candidatos.

Perguntados sobre qual dos candidatos deverá vencer o segundo turno das eleições, 46% dos entrevistados apontaram Aécio, enquanto 37% afirmaram que Dilma continuará governando pelos próximos quatro anos. O levantamento foi feito entre 20 e 22 de outubro e foram ouvidos 1.254 eleitores, em 85 municípios mineiros. A margem de erro é de 2,8 pontos para mais ou para menos. O registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é BR-01172/2014.

A Multidados perguntou sobre a imagem que os eleitores tem dos candidatos. Sobre o tucano, 13% disseram ter uma ótima imagem; 47% uma imagem boa; 12%, regular; 8%, ruim; e 15% afirmaram ter uma imagem péssima de Aécio. Em relação à imagem da presidente Dilma, 10% avaliaram como ótima; 38% como boa; 22%, regular; 11%, ruim; e 17% afirmaram que sua imagem é péssima.(Estado de Minas)

Censura pura! Ministro do TSE Admar Gonzaga, que foi advogado de Dilma na campanha de 2010, proíbe que VEJA anuncie a edição desta semana. A pedido de quem? Da campanha do PT e Dilma!

Ministro Admar Gonzaga do TSE parece continuar advogando para Dilma.
 
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar na noite desta sexta-feira, 24, que proíbe a editora Abril, responsável por publicar a revista Veja, de fazer propaganda em qualquer meio de comunicação da reportagem de capa segundo a qual a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam conhecimento do esquema de corrupção da Petrobrás. A reportagem diz se basear em depoimento prestado na última terça-feira, 21, pelo doleiro Alberto Youssef no processo de delação premiada a que ele se submete para ter direito à redução de pena.

O pedido para impedir a publicidade da matéria foi apresentado pela campanha de Dilma na tarde desta sexta-feira. A defesa da petista requereu ao tribunal que a revista se abstivesse fazer propaganda de sua capa, que tem, na opinião dos advogados de Dilma, conteúdo ofensivo à candidata à reeleição. Para a campanha petista, uma eventual publicidade do caso tem por objetivo único beneficiar a candidatura do tucano Aécio Neves.

Em sua decisão, o ministro Admar Gonzaga, relator do processo, afirmou que há elementos para acatar o pedido liminar, suspendendo, até o julgamento do mérito, qualquer publicidade da editora sobre o assunto. Segundo ele, cabe ao TSE “velar pela preservação da isonomia entre os candidatos que disputam o pleito”. “Desse modo, ainda que a divulgação da revista Veja apresente nítidos propósitos comerciais, os contornos de propaganda eleitoral, a meu ver, atraem a incidência da legislação eleitoral, por consubstanciar interferência indevida e grave em detrimento de uma das candidaturas”, afirmou o ministro.

Admar Gonzaga disse ainda que a antecipação em dois dias da divulgação da revista “poderá transformar a veiculação em verdadeiro panfletário de campanha, o que, a toda evidência, desborda do direito/dever de informação e da liberdade de expressão”.

“No caso, muito embora o periódico possa cuidar - em suas páginas - desse tema sensível, confirmando sua linha editorial de maior simpatia a uma das candidaturas postas, entendo que a transmissão dessa publicidade por meio de rádio, ou seja, de um serviço que é objeto de concessão pelo Poder Público e de grande penetração, desborda do seu elevado mister de informar, com liberdade, para convolar-se em publicidade eleitoral em favor de uma candidatura em detrimento de outra”, afirmou o ministro, em decisão divulgada às 23h36 desta sexta-feira, 24. (Estadão)

DILMA NÃO TEM ESTATURA PARA O CARGO No debate da Globo, presidente manda uma economista fazer um cursinho do Pronatec para arranjar "um bom emprego".


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, parece que não é, mas é economista. A própria Dilma Rousseff parece que não é, mas é economista. Inquirida por uma economista sobre os problemas de empregabilidade que enfrenta, por ter 55 anos, Dilma indica, como solução, que ela faça um cursinho de 160 horas do Pronatec, oferecido pelo SENAI. Ofensivo, Vergonhoso. Uma prova do mais completo despreparo da candidata fabricada pelo Lula e robotizada pelo marqueteiro João Santana.

De um povo heróico, o brado retumbante: FORA, DILMA! FORA, PT!


Relatos que chegaram ao Blog dão conta que, durante e após o debate da Rede Globo, ouviu-se por todo o Brasil gritos de "Fora, Dilma!", "Fora, PT!". A comitiva da presidente, que veio do Projac para o Hotel Windsor, na Barra, Rio de Janeiro, tentava abafar com sirenas dos batedores as vaias e apupos que brotavam dos condomínios. Em Brasília, nas Super Quadras, o mesmo brado retumbante de um povo heróico. O vídeo acima foi gravado em São Paulo. O Brasil cansou. O Brasil quer mudança. Vamos à vitória com Aécio Presidente.